terça-feira, 23 de outubro de 2007

Fonte de Inspiração!

Só tenho uma coisa a dizer àquelas pessoas que dizem que o ser humano deve olhar para o meio ambiente como fonte de inspiração:

• Existem milhões de mosquitos sugando sangue sem parar;
• Bilhões de moscas comendo merda todos os dias;
• Trilhões de formigas trabalhando o dia inteiro sem parar (dá pra imaginar algo mais insuportável).

Cuidado, não dá pra levar a natureza tão a sério!

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Regras para ser um pedreiro autêntico!

Meu apartamento em reformas me aguça a percepção para alguns pré-requisitos básicos para ser um pedreiro de verdade.

• Usar calças que deixem o “cofrinho” à mostra ao se abaixar.
Importante: a racha da bunda aparecendo tem que ser grande o suficiente pra colocar uma moeda de 1 real.
• Ter uma calça de trabalho e uma de “ir embora”.
• Achar que móveis em pátina precisam de uma segunda demão.
• Gostar de comer feijão frio.
• Achar que arquiteto é tudo veado (ou ter certeza, não sei!).
• Assobiar músicas em um agudo indecifrável.
• Quando questionado, coçar a cabeça olhando pra parede e dizendo “hmm, não sei não dona”.
• Dizer "Ô, princesa!" quando passa uma mulher na calçada.
• Ainda uma variação da anterior, gritar "Vô junto", mas com uma expressão fonética típica que se assemelha a "Fô xunto!", provocado talvez pela falta de dentes.

Bom, não é uma lista fechada, se alguém tiver alguma sugestão para acrescentar...

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

Mundo das senhas!

Nada mais insuportável do que viver em um mundo regido pelas senhas. Senha do banco, senha do internet banking, senha alfanumérica, palavra secreta; senha da rede no trabalho; senha da tv a cabo; senha da operadora de celular; senha do plano de saúde; senha do programa de milhagens (entre outros programas de fidelidade); senha do e-mail no trabalho, e-mail pessoal, MSN e orkut.

Tem até senha pra entrar em casa. Logo vamos precisar senha pra dar a descarga na privada. O que irá revolucionar os ambientes de trabalho, já que os empregadores vão saber exatamente que horas você usou o banheiro e se você é o responsável por ter deixado um presente para o próximo usuário.

Pior é se o cara esquecer a senha, aí tem que ficar segurando ou pedir uma senha emprestada pra alguém. Mas aí o colega pode ficar com medo de ser questionado por uma falsa incontinência urinária ou até mesmo ser demitido por uso excessivo do toalete.

Isso dá mais medo do que digitar a senha bancária por engano no campo do e-mail e levar um golpe. Até porque merda por merda, a minha conta bancária é muito mais ridícula do que o suicídio social de uma privada entupida e os dedos alheios apontando em minha direção.