quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Traumas Infantis

O que acontece na infância a gente leva pra vida toda, seja bom ou ruim. Me recordo de alguns traumas que tiveram conseqüências graves no meu desenvolvimento infantil, outros nem tanto além do fato de lembrar desses acontecimentos depois de desse tempo todo.

1. Ganhar um microfone da Xuxa no amigo secreto da quarta série. A mãe da minha colega comprou o presente sem ela saber o que era, achando que era para uma amiga. Enfim, imaginem ter todos os seus coleguinhas rindo da sua cara. E sequer era o microfone que acendia a luzinha, era o mais bagaceiro dos modelos.
2. Receber dinheiro de presente em tempos de hiperinflação. Como eu ainda não tinha conta bancária, a impressão que dava era que alguns meses depois o meu irmão ganhava 50x mais no aniversário dele.
3. Falando em irmão, herdar as roupas do irmão mais velho era terrível. Talvez por isso desenvolvemos gostos diferentes por roupas, talvez por revolta.
4. Ganhar uma piscina no natal e ter o presente confiscado porque o nome no papel estava errado. Isso mesmo, frustrante!
5. Dia das Crianças. Eu não tive uma infância pobre, longe disso, mas tive uma infância comedida. E por isso eu lembro apenas de 2 presentes de dia das crianças: um Bog (tipo uns fantoches de borracha com cara de monstro); e um Boca Rica da estrela (aquele cofrinho que tinha que colocar o máximo de moedas sem explodir). Nos demais anos, lembro que dia das crianças era sinônimo de ganhar uma barra de chocolate. Não sei se é por isso que hoje odeio datas, dias das crianças, meu aniversário, dia dos pais, das mães, páscoa e natal eu até gosto.

Que criança amargurada eu, não sabia dar valor pro pouco. Como dizia meu avô: “quem não se contenta com o pouco, não merece o muito!”