quarta-feira, 18 de março de 2009

A alegoria da caverna de propaganda

Imagine agora uma agência, em forma de caverna, onde as pessoas que ali trabalham estão de costas para a entrada. Não conseguem ver nada na rua, apenas a sombra dos consumidores que caminham na calçada, que é projetada na parede interna da agência pelas lâmpadas de outras cavernas de propaganda.
E por não verem os consumidores, tomam essa sombra por verdade, especialmente porque provém da luz de outras cavernas maiores lá fora.
Logo eles, que deveriam viver no mundo das idéias, acabam vivendo no mundo das coisas sensíveis. E a hora que saem da caverna e retornam para casa, nem sombras restam para serem vistas, pois os consumidores já foram para cama.