segunda-feira, 10 de maio de 2010

Sobre noivos e suicidas

Tenho certeza que muita gente já se perguntou por que as autoridades dedicam tanto tempo tentando convencer um suicida em potencial a não se matar. Talvez nessa palavra 'potencial' esteja uma das razões, a pessoa ainda não se matou. Há quem diga que quando um suicida anuncia sua morte ameaçando pular de um prédio ou uma ponte, na verdade ainda está indeciso. Uma teoria diz que quem está realmente decidido não chama atencão, simplesmente se mata e dias depois a polícia ou um vizinho alertado pelo mau cheiro acaba descobrindo.

Da mesma forma, noivar é um aviso à sociedade da sua intenção de casar. Aí eu me pergunto, por que alguém avisa a sua intenção de casar? Basta pedir em casamento, marcar a data, convidar as pessoas e casar. Pronto.

Aí reside a relação entre noivos e suicidas. Quem está noivando, por mais que pareça demonstrar sua intenção à sociedade, na verdade demonstra uma grande incerteza. Noivar é um pedido de ajuda, como o suicida que avisa que vai pular da cobertura.

Mas a sociedade não é sensível a nenhum dos dois casos. Em ambas situações o povo fica lá em baixo gritando: "pula, pula"!

Nenhum comentário: